"O BOM DA PAIXÃO
É QUE É RENOVÁVEL"
.
*artesãdaspalavras*

"Aqui estão registrados meus melhores e meus piores momentos. Minhas mais lúcidas e mais loucas inspirações. Ao escrevê-las, percorri sentidos e emoções.Tentei descrever com palavras os sentimentos mais contraditórios.
Se consegui? Não sei.
Mas valeu a tentativa."
.
IzilGallu

2 de julho de 2007

Paixão e Tesão


A paixão é...
como o tesão,
vem e vai rápido,
e se repete,
e se acaba
Depois vem a preguiça
de uma nova paixão
de um novo tesão
Fica um vazio,
uma ausência na vida
Até que novamente
nos vemos apaixonados
com novo tesão
Jurando que não
mais vai acabar
Até...

o dia do fim
.
izilgallu
foto de Marta Ferreira

5 comentários:

starxandra disse...

E o fim também pode ser o início...
Beijinho!

Crónica disse...

É,
a paixao é fulminante como o desejo e a vontade (é cm o tesão!)
dps de saciada a fome novas vontades novas necessidades um novo processo de caça e a nova VÍTIMA!!!
Sim
a jura faz parte... do momento em que nos lambuzamos com o prazer juramos ser eterno esse momento...
adorei!!!
Izi, tentei mandar um mail mas voltou
tanx pelo convite
manda-me um mail pra falarmos sobre a tua proposta
xouxoujnc@gmail.com
Jinhu Crónico

A.S. disse...

Minha querida... tudo na vida renasce e se renova! Até o amor!!!


Beijo_____teee

Thunder disse...

A paixão é como um pêndulo de um relógio: vai e vem!!!

Gostei do seu poema.Retrata bem a vida e a morte de uma paixão!

AcidoCloridrix disse...

Tu eras aquela que eu mais queria
P'ra me dar algum conforto e companhia
Era só contigo que eu sonhava andar
P'ra todo o lado e até quem sabe?
Talvez casar
Ai o que eu passei, só por te amar
A saliva que eu gastei para te mudar
Mas esse teu mundo era mais forte do que eu
E nem com a força da música ele se moveu

Mesmo sabendo que não gostavas
Empenhei o meu anel de rubi
Para te levar ao concerto
Que havia no rivoli
Era só a ti que eu mais queria
Ao meu lado no concerto nesse dia
Juntos no escuro de mão dada a ouvir
Aquela música maluca sempre a subir
Mas tu não ficaste nem meia-hora
Não fizeste um esforço p'ra gostar e foste embora
Contigo aprendi uma grande lição
Não se ama alguém que não ouve a mesma canção

Foi nesse dia que percebi
Nada mais por nós havia a fazer
A minha paixão por ti era um lume
Que não tinha mais lenha por onde arder

(Carlos Tê . Rui Veloso)